WORKSHOP DE GESTÃO GRATUITO

 

Fala pessoal tudo bem?

 

Aqui é o Fábio Gurgel, líder da Alliance, e tenho convite especial para você.

 

Quero convidá-lo para participar do Primeiro Workshop de Gestão de Academias de Jiu Jitsu.

 

É um evento totalmente inédito e gratuito, para mudarmos juntos a forma como o jiu jitsu está sendo ensinado e aplicado. 

 

Antes de te contar todos os detalhes sobre esse evento único, quero contar para vocês a história que mudou minha academia completamente – e pode mudar a sua!

 

Obviamente, tem vários fatores que transformaram o meu negócio ao longo do tempo. Mas tem um que foi sem dúvida alguma o mais marcante.

 

No inicio dos anos 2000, eu estava em uma das minhas viagens de seminários…

 

Na época, foi como o jiu jitsu se espalhou pelo mundo. Uma “pós-era UFC”, em que a gente estava ali colhendo os frutos da eficiência do jiu jitsu para o mundo.

 

Eu estava em um seminário na Alemanha, mais precisamente na cidade de Frankfurt, e encontrei um aluno que estava fazendo outro seminário…

 

Ele já tinha por volta de seus 50 anos, faixa branca, um cara muito simpático. A gente estava conversando e ele começou a me relatar quão difícil o jiu jitsu era pra ele, que ele achava o treinamento muito duro, muito intenso.

 

Ele vinha de uma outra arte marcial, que era muito mais tranquila.

 

Ele me contou que fazia Wing Chun, uma espécie de Kung Fu.

 

Conversando um pouco mais, ele querendo entender como funcionava o jiu jitsu e a Alliance, ele me perguntou se eu tinha ideia de quantos alunos de Wing Chun o mestre dele tinha na Alemanha…

 

Eu não fazia nem ideia!

 

Curioso que sou, perguntei: quantos?

 

E ele me deu a resposta: 50 mil alunos.

 

Isso mesmo, 50 MIL ALUNOS (!)

 

Nessa época a Alliance inteira devia ter uns 1.000 alunos.

 

Era uma desproporção gigante. Na minha cabeça, fiquei pensando como uma arte marcial como o jiu jitsu, comprovadamente a mais eficiente, pode ter tão pouco aluno?

 

Como pode despertar o interesse de tão pouca gente?

 

Fiquei curioso e pedi para assistir uma aula de Wing Chun…

 

Fui na academia assistir à aula e nada me surpreendeu em termos de arte marcial. Não tinha significância em termos de fitness também…

 

Não era nada atrativo, mas ele tinha uma coisa que a gente não tinha…

 

ELE TINHA UM MÉTODO DE ENSINO.

 

O aluno dele sabia exatamente aonde estava e pra onde tinha que ir em pequenos espaços de tempo…

 

O aluno dele estava sempre ganhando algum novo benefício e se graduando dentro daquele método…

 

E todos os alunos estavam envolvidos o tempo inteiro com aquilo.

 

Depois de assistir aquilo fiquei pensando: como assim?

 

O jiu jitsu não é para todo mundo. De fato nosso jiu jitsu não era para todo mundo.

 

O jiu jitsu na década de 90 era um jiu jitsu extremamente duro, totalmente voltado para a competição na academia.

 

Os treinamentos eram cada vez mais extenuantes, e aquilo foi espremendo o número de alunos do jiu jitsu, que foi encolhendo.

 

A gente tinha o programa de aulas da academia Gracie, que era um programa de aulas particulares de defesa pessoal… Eu tinha feito esse programa na minha academia quando comecei na década de 80, mas isso não se aplicava ao grupo…

 

Então eu misturei:

 

(i) um pouco do programa que eu conhecia da academia Gracie;

(ii) um pouco de como eu tinha aprendido o jiu jitsu;

(iii) um pouco de como o jiu jitsu tinha evoluído para o que a gente tinha até aquela época de competição e evolução técnica.

 

Baseado nisso, comecei a escrever meu programa de aulas.

 

E essa foi a grande mudança. A grande virada da minha academia.

 

Eu comecei a entender que eu não podia misturar um faixa branca com um aluno de competição, que eles tinham propósitos totalmente diferentes…

 

Que eles tinham experiências totalmente diferentes…

 

Tinham entendimento da técnica totalmente diferente…

 

Então, fazer o método me tomou obviamente bastante tempo e muito trabalho, mas foi ao mesmo tempo muito prazeroso.

 

Eu pude revisar todo meu início.

 

Foi a grande mudança da minha academia

 

Isso me forçou a separar os níveis de turma.

 

Isso me forçou a atender o meu aluno de uma forma muito melhor. 

 

Como você trata o seu aluno? Como você trata o seu parceiro de treino?

 

Então, baseado nessa história do Wing Chun, eu mudei a minha academia.

 

Mudei completamente o meu negócio e comecei a descobrir outras tantas coisas que são tão importantes para se ter uma academia de sucesso. 

 

É isso que eu quero dividir com você e com toda a comunidade do jiu jitsu.

 

Eu já venho fazendo isso, mas acho que esse worshop online, gratuito, é a melhor forma termos um alcance muito maior. 

 

Para que a gente se una em um movimento de profissionalização real das academias de jiu jitsu. 

 

Independentemente da bandeira que você defenda. Independente da sua graduação… Da sua trajetória.

 

O seu maior concorrente não é aquela academia que está a duas quadras da sua.

 

O seu maior concorrente é o cara que ensinou o jiu jitsu mal feito e entrega para o aluno uma má experiência!

 

Se a gente melhorar o jiu jitsu como um todo, todos nós vamos ganhar.

 

E é nisso que eu quero ajudar você.

 

A fazer que tenha na sua academia o mesmo sucesso que eu tenho na minha.

 

E eu vou compartilhar com vocês TUDO que eu aprendi.

 

Então, fica o convite.

 

A primeira aula do Workshop vai ser dia 05 de dezembro.

 

Totalmente inédita. Totalmente online. Totalmente gratuita.

 

Então, compartilhe esse convite com todo mundo que você conhece do jiu jitsu.

 

Vamos elevar o nível de todas as nossas academias. 

 

Vamos entregar para a sociedade um produto muito melhor. 

 

>> Clique para se inscrever aqui. 

 

Compartilhe com seus amigos do jiu jitsu.

 

Vamos transformar o jiu jitsu em uma coisa muito maior do que ele é hoje.

 

Nos vemos no dia 5 de Dezembro.

4 opiniões sobre “WORKSHOP DE GESTÃO GRATUITO

  • 30 de novembro de 2017 em 16:20
    Permalink

    Mestre Fabio Gurgel,
    Boa tarde!

    Assisto seu documentário, e achei interressantissimo!
    Gostaria de resaltar o quão acertivo você foi falando de academia como empresa,e ou profissional treinado como gestor dela.
    Porém gostaria de resaltar que seguindo essa linha de raciocínio os atletas vão avançar mais um degral que é ir além de ensinar artes marciais entendendo como funciona uma empresa!
    Ou traduzindo como realmente uma academia de artes marciais deve funcionar.
    Portanto foi sitado apenas uma saúde de investimento intelectual!
    Que é o conhecimento de micro empreendedorismo.
    Eu gostaria de me apresentar meu nome: Diorgenes Aparecido Dionizio sou conhecido como Mestre Dino Mestre de capoeira, grau preta em muai thay, e roxa de jiu.
    E tenho proposto essa visão quase que semelhante a sua porém com algumas resalvas a mais!
    São as 05 saúdes intelectuais que o gestor marcial deve conhecer e ir além, para se tornar auto suficiente, um gestor de sucesso.
    Se quiser falar mais sobre deixo aqui meu email de contáto.
    diorgenesdionizio@granjamantiqueira.com.br

    Resposta
    • 30 de novembro de 2017 em 16:31
      Permalink

      Obrigado, é de pessoas assim que o Jiu jitsu precisa!
      siga sempre compartilhando seu conhecimento
      abraço

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.